CASEIRO LEVA UM "PAU" DOS LADRÕES QUE LIMPARAM SEDE DE CHÁCARA

Uma chácara situada às margens da RS 240, na divisa de capela de Santana e Portão, foi atacada por quatro indivíduos fortemente armados e encapuzados. Eles renderam o caseiro do sítio, amarram-no e o agrediram violentamente. 
Depois, invadiram a casa e ficaram por lá em torno de duas horas, tempo suficiente para "limpar" a moradia, levando, inclusive, dinheiro. 
Os vagabundos realizaram o "trabalho" e se mandaram, deixando o trabalhador amarrado, mas, com esforço, se livrou da corda e acionou a Brigada Militar. Os policiais fizeram buscas pela localidade e adjacências, mas não encontraram nem rastro dos meliantes.
Os brigadianos conduziram o caseiro ao hospital de Portão, pois o homem apresentava diversos ferimentos, principalmente na cabeça, devido ao brutal espancamento. Depois do atendimento e de ter ficado em observação, foi liberado.

PLANTÃO DE NOTICIAS

MENOR QUE TEVE CARTEIRA ROUBADA NO CENTRO "CAÇOU" O LARÁPIO, MAS LEVOU UM "LAÇO" DO LADRÃO

Um menor de idade estava sentado na praça Rui Barbosa mexendo na sua carteira de documentos e dinheiro. Um larápio estava de olho na movimentação. Passou pelo jovem, aplicou a "mão grande" na carteira e saiu em disparada, com a velocidade de um recordista dos cem metros rasos. 
Desolado, o menor decidiu percorrer as ruas da cidade em busca do ladrão. Estava passando em frente a um estabelecimento comercial e avistou o marginal, que estava bebendo um "Pepão" e comendo um recheado pastel de frango. Claro, com o dinheiro roubado do garoto. O menino não pensou duas vezes e foi interpelar o "mão grande". A vítima avançou contra o ladrãozinho, tentou dar-lhe um "pescoção", tapas e socos - mas levou a pior. Acabou levando "uma ruim" do marginal. Fechou o "tempo". 
O pessoal do estabelecimento comercial chamou a Brigada Militar, separou os brigões, ladrão e vítima, e os encaminhou à Delegacia de Polícia.
A carteira, documentos - e muitos menos o dinheiro do menor, não foram encontrados.

PLANTÃO DE NOTICIAS